Lukács e o século XXI

R$ 37,00
Quantidade disponível: 96

Não há como negar acerca das dificuldades em se tratar dos complexos categoriais que compõem a monumental Ontologia do ser social de György Lukács. Obra de um gigante do marxismo que, com sua virada ontológica, empenhou-se em dilucidar a filosofia prima inscrita nos lineamentos ontológicos do pensamento de Marx, para atualizá-los e, desse modo, decifrar quais são os novos mecanismos engendrados pelas novas formas societárias do capital sob a dominância da mais-valia relativa que, por sua vez, produz uma multiplicação dos estranhamentos em nosso cotidiano. A crise estrutural do capital, o desaparecimento das sociedades pós-revolucionárias, cujo drama histórico tornou-as impotentes para destruir as bases desse sistema social, resultou no prolongamento de sua utilidade histórica. Sabemos que o filósofo húngaro, em seu esforço derradeiro, insatisfeito com os resultados de sua Ontologia, tentou apontar para aquilo que considerava inconsistente, deixando novas indicações em seus Prolegômenos. 

Nesses breves capítulos, os leitores encontrarão aquilo que Giovanni Alves, em seu esforço de síntese, considera essencial para a compreensão das categorias modais da Ontologia do ser social para a formação de novas individualidades crítico-revolucionárias.

 

Informações adicionais

Autor Giovanni Alves
Formato 14x21cm
Páginas 208
Acabamento Brochura
ISBN 978-85-7917-153-6
Ano de Publicação 2010
Edição 1
Sobre o autor Professor livre-docente de sociologia da UNESP - Campus de Marília, pesquisador do CNPq. Líder do Grupo de Pesquisa “Estudos da Globalização”, coordenador-geral da Rede de Estudo do Trabalho (www.estudosdotrabalho.org), projeto “Núcleo de Estudos da Globalização” (http://globalization.cjb.net) e do projeto de Extensão Tela Crítica (www.telacritica.org)
• Prazo para postagem:
• Código do produto: 401D40
• Quantidade mínima: 1
Veja também