Análise do Filme: A agenda - v. 15

R$ 19,90

A narrativa do filme é singela: Vincent está desempregado, mas sem coragem de contar à esposa e aos três filhos. Todas as manhãs ele sai para “trabalhar”, mas na verdade fica perambulando pela cidade. No seu desespero por se reintegrar à sociedade, Vincent simula viagens de negócios e chega ao cúmulo de entrar em escritórios e cumprimentar as pessoas como se fosse parte da equipe. Quanto mais o tempo passa, mais Vincent se enrola para convencer a família de que tem uma agenda cheia de compromissos e suas mentiras começam a surtir efeito, aumentando os problemas familiares e sua angústia pessoal. No filme “A Agenda”, de Laurent Cantet, explicita-se, com vigor, dimensões candentes do capitalismo como farsa. É sob o capitalismo global que o sistema sócio-metábolico do capital expõe, mais do que nunca, suas intensas (e ampliadas) contradições sócio-históricas. O filme de Laurent Cantet nos sugere através de sua narrativa instigante uma série de elementos preciosos para uma reflexão crítica sobre o metabolismo social do trabalho estranhado nas condições históricas do capitalismo global. Todos nós somos um pouco Vincent, personagem principal do filme – eis o sentido da análise critica do filme capaz de nos propiciar o cinema como experiência (auto)critica. Talvez através da narrativa de Cantet possamos apreender a natureza íntima da precariedade do trabalho no capitalismo global.

 

Informações adicionais

Autor Giovanni Alves
Acabamento CD-Rom
ISBN 978-85-7917-141-3
Ano de Publicação 2010
Edição 1
Sobre o autor Professor livre-docente de sociologia da UNESP - Campus de Marília, pesquisador do CNPq. Líder do Grupo de Pesquisa “Estudos da Globalização”, coordenador-geral da Rede de Estudo do Trabalho (www.estudosdotrabalho.org), projeto “Núcleo de Estudos da Globalização” (http://globalization.cjb.net) e do projeto de Extensão Tela Crítica (www.telacritica.org)
• Prazo para postagem:
• Código do produto: 4019F1
• Quantidade mínima: 1
Veja também